Diretor de “Death Note” sai do Twitter depois de ameaças de morte – Hyppers

Diretor de “Death Note” sai do Twitter depois de ameaças de morte

Parece que tem alguns fãs de “Death Note” que, bem, não aprenderam muita coisa com a obra e estão levando a ficção a sério demais. Isso pois seu diretor, Adam Wingard, decidiu sair do Twitter depois de receber ameaças de morte…

A versão americana de “Death Note”, não agradou muitos fãs, mas conseguiu deixar uma certa impressão em algumas pessoas. Entretanto, com as grandes mudanças necessárias para adaptar um mangá extenso para outra realidade, cultura e época, mais do que desgostosos, tem fãs levando para um lado mais pessoal a adaptação e vem atacando o diretor já há um longo tempo, desde que o filme apareceu no catálogo da Netflix.

Claro que o Twitter era a principal forma de interação do diretor com estas pessoas, e ele trocou inúmeros tweets com quem estava revoltado ou não. No dia 26 de Agosto, ele postou a seguinte mensagem “Desculpem, trolls, mas o artista sempre vence ao longo do tempo”. Em seguida ele escreveu, “Eu amo quantas pessoas se sentem pessoalmente atacadas por este tweet. É quase como uma isca para trolls. Aqueles que mordem se expõem”, ou seja, basicamente ele disse que teve muita gente vestindo a carapuça.

Posteriormente, Adam criticou alguns críticos online de “Death Note”, escrevendo que “Crítica de filme é diferente de ficar aporrinhando cineastas no twitter”. Claro que ele está certo em querer separar críticas sinceras e construtivas de pessoas xingando sem base nenhuma, só puramente pelo gosto, mas há muito tempo ele também trocava farpas até com quem era mais razoável em seus argumentos sobre a adaptação.

O diretor saiu do Twitter sem nenhum aviso para seus seguidores, mas eles especulam que a causa disso sejam as ameaças de morte que ele recebia. Por “Death Note” simplesmente não atingir os parâmetros de alguns fãs, isso parece que justificaria para eles atacarem Adam desse modo. Pelo menos não são todos os fãs que aceitam esse tipo de posição (a grande maioria, eu espero), e ficaram realmente tristes e revoltados com essas atitudes que levaram o diretor a se ausentar das redes temendo por sua vida.

Conversando com o Andrei Fernandes algumas semanas atrás, antes dele postar sua própria crítica do filme (que se você não leu ainda, clique aqui para dar uma conferida), chegamos a uma conclusão sobre esse alvoroço todo: muita gente está se sentindo ofendida sobre o filme não estar nem aos pés do original e é com isso que toma por base seus ataques. Entretanto, é vital que você entenda os motivos que algo é ruim e por não ter gostado, pois isso é a diferença entre estabelecer uma visão crítica verdadeira de um desgosto irracional (que leva muita gente a fazer esse tipo de ameaças).

Querendo ou não, a decisão errada foi querer adaptar o anime para um público americano, pois é totalmente desnecessário, porém, era possível terem conseguido alguma coisa interessante com esta adaptação. Entretanto, não é com ódio que os fãs vão conseguir mandar uma mensagem para Hollywood (e outros lugares onde tomam essas decisões de adaptar obras), mas sim com bons argumentos de quando e como deveriam ser feitos.

Enfim, um filme horrendo com certeza não é o fim do mundo, ou destrói aquilo que o original construiu, muito menos, merece ser pago com a vida de alguém…

Escritor, roteirista de quadrinhos, jornalista, cozinheiro, Jogador de Magic e RPG, dentre outras façanhas incríveis e inimagináveis!"Como estou redigindo?"