Marvel pode usar tática de “Doctor Who” pós “Guerra Infinita”? – Hyppers

Marvel pode usar tática de “Doctor Who” pós “Guerra Infinita”?

Nada dura para sempre. Uma frase extremamente filosófica que já apareceu em muitos filmes, livros, obras de filosofia e por ai vai. Mas temos que aceitar este fato, tanto na vida quanto no cinema: uma hora os atores que fazem papéis contínuos não vão estar aptos ou disponíveis para repetirem os personagens. E essa é uma preocupação de alguns fãs com essa questão do “Universo Compartilhado” de filmes de heróis.

Eu estava lendo uma notícia a respeito dos filmes futuros dos “Vingadores”, a algum tempo, e nela vemos Kevin Feige, o “cabeça” do UCM, falando sobre algumas das implicações que “Guerra Infinita” terá na continuação deste universo.

O site Jo Blo publicou sobre uma entrevista de Feige, onde ele foi perguntado se “Guerra Infinita” e sua sequência vão deixar “Marcas” em alguns dos personagens favoritos da Marvel, e a resposta foi “sim”. Sendo que, anteriormente, ele já teria falado que ambos os filmes iam mudar completamente a dinâmica que o Universo Cinematográfico da Marvel tem.

Muitos apostam que o filme teria uma “Morte” do Capitão América, já que o contrato de Chris Evans acabava com “Vingadores 4”, sendo que Sebastian Stan, o Bucky, poderia assumir o manto, assim como aconteceu nos quadrinhos. Mas já sabemos que Chris já assinou um contrato estendendo sua permanência no papel.

Algumas das perguntas também foram à respeito de continuações dos outros filmes, como do Capitão e do Homem de Ferro, mas Kevin disse que tirando um “De Volta ao Lar 2”, os outros ainda estão sem planos. Segundo ele:

“Nós temos mais dois anos de trabalho duro até finalizar estes filmes, e eles (os atores), tem muito trabalho para fazer, e é nisso que estamos pensando, completar e entregar a promessa desses. O que vai haver além, nós vamos ver”.

Em resumo, temos um futuro um tanto quanto aberto para os filmes da Marvel, sabemos apenas que o seu universo vai continuar. Com os contratos acabando, o aumento de salários, uma certa “estafa” dos atores e por ai vai, haverá um momento que os protagonistas também vão ter que mudar.

Em alguns longas isso não foi tanto um problema assim. Já tivemos três Homens-Aranha e Supermans, vários Batmans, vários Hulks e por aí vai. Então, pode ser que simplesmente mudem o ator e deixem os personagens que permanecerem não notarem nenhuma diferença em sua aparência nem nada do tipo. Por exemplo, James Rhodes, o “Máquina de Combate”, começou como Terrence Howard e agora é o Don Cheadle.

Outra opção é simplesmente focar em outros heróis ou personagens pegando o manto dos que forem saindo. Como é bem o caso de Sebastian Stan pegando o escudo do Capitão e se tornando o próximo Sentinela da Liberdade. Mas não é exatamente a mesma coisa.

Mas o que eu imagino é: será que a Marvel não pode aplicar a “tática do Doctor Who”, de regenerações, para explicar a mudança de atores em papéis chave da editora?

Para quem não conhece a série britânica, vai aqui uma explicação: a série, que estreou em 1963, tinha o ator William Hartnell no papel principal, mas quando passou cerca de três anos, os produtores ficaram preocupados por conta de sua idade avançada e medo dele vir a falecer conforme a série avançava. Eles então aproveitaram o fato que o personagem do Doutor é um alien e criaram o conceito de regeneração. Ele diz que quando alguém da raça dele (um Timelord), está para morrer, ele entra em uma espécie de estado no qual seu corpo se regenera por completo, transformando sua aparência totalmente. Com isso, eles puderam mudar para o segundo ator, Patrick Troughton, e criaram um dispositivo que tanto é parte importante da história como também permitiu a série existir até os dias de hoje!

Agora, será que o mesmo não poderia ser usado para mudar os atores em algum ponto do Universo Cinematográfico? Talvez até mesmo em “Vingadores 4”? Quero dizer, temos um dispositivo como as Joias do Infinito, que entre uma das muitas coisas que elas são capazes, está o poder de alterar a realidade! E isso é só um método óbvio para realizar essas alterações na cronologia do UCM, devem existir muitas outras formas de alterar os atores com um conceito similar a esse, mas manter o histórico do personagem e de suas ações. Vemos isso acontecer nos quadrinhos constantemente. Taí o Capitão Hydra, como um exemplo de história onde Steve foi completamente alterado!

E assim, eles podem mudar os atores e todo mundo fazer de conta que nada mudou? Claro que podem, mas se a longevidade de “Doctor Who” demonstra algo é que inserir essas mudanças dentro de um contexto do enredo é muito melhor do que simplesmente só mudar e pronto. Isso pois elas são criações que primam por terem uma continuidade coesa, e querendo ou não, a aparência dos atores/personagens é algo que para muita gente é vital pra se manter essa coesão. Se pegarmos, por exemplo, filmes como os do Batman, Homem-Aranha da Sony e etc, eles mudaram os atores ou por serem filmes “solo”, sem estarem entremeados em um Universo Compartilhado, ou por terem feito remakes, por exemplo.

Então eu acho que seria muito mais relevante para a continuidade dos filmes que eles colocassem alguma explicação para um ator ter mudado do que só alterar e aquele abraço. Seria uma transição que faria mais sentido na cabeça dos telespectadores e poderiam aproveitar isso daqui a, sei lá, 10, 20, 30 anos, conforme a moda do filme de Super perdurar e os estúdios quererem lucrar com esse conceito de Universo Compartilhado.

O único problema seria o fato que já vem preocupando algumas pessoas, sobre a necessidade de acompanhar uma cronologia. Se você não viu os filmes da Marvel e vai começar com “Guerra Infinita”, por exemplo, você perde uma parte do contexto da história e seu desenvolvimento. Então para quem quer começar a ver, pode ser mais complicado essa história de mudar a aparência do ator com uma justificativa em algum filme e etc.

Mas olha, novamente, lembrando “Doctor Who”, que tem mais temporadas que eu tenho dedos na mão. Vocês acham que os fãs diminuem o interesse por terem 36 temporadas para assistir? Não, eles simplesmente vão assistindo e isso não é um gigantesco problemas para eles. De fato, isso os permite inovar em várias formas e abordagens. Recentemente, até foi anunciada a primeira regeneração para uma “Doutora”, interpretada por Jodie Whittaker, que atraiu muitas novas fãs interessadas na série (Apesar de ter irritado uns conservadores chatonildos).

Ou seja, para mim, a Marvel deveria abordar essas mudanças em seus filmes de alguma forma, até para torná-los mais interessantes mesmo. Já fazem direto isso nos quadrinhos e se querem manter por mais anos e décadas um mesmo Universo Cinematográfico, é algo que vão ter que lidar e cada vez chega mais próximo o momento que será necessário lidar com esse fator!

Talvez o maior dilema nem seja esse, no final das contas, e sim tentar inovar na fórmula dos filmes antes que as pessoas enjoem, para termos mais longas que são únicos do que os mesmos filmes repetidos por diferentes cascas de personagens e atores!

Escritor, roteirista de quadrinhos, jornalista, cozinheiro, Jogador de Magic e RPG, dentre outras façanhas incríveis e inimagináveis!"Como estou redigindo?"