Jessica Jones recebe pagamento por uma investigação em chumbo! – Hyppers

Jessica Jones recebe pagamento por uma investigação em chumbo!

Hyppers Alerta: O Texto abaixo contém spoilers de histórias ainda não lançadas no Brasil! Siga por sua própria curiosidade e risco.

Como já devem saber, Jessica Jones está de volta às HQs com a dupla que a consagrou. Brian Michael Bendis e Alex Maleev. Depois de ser presa e quase perder sua família para ajudar a Capitã Marvel em uma investigação, bem como descobrir umas paradas do multiverso, agora ela entrou em outra conspiração.

No caso, é com Maria Hill, que está foragida da Shield e a contratou para descobrir quem está tentando a matar. Para isso, ela contratou Jessica, já que não existe nenhum Batman no Universo da Marvel, a melhor detetive no UM é ela (o que é até curioso pra se imaginar).

E a primeira coisa que aparece nessa revista é que, quando elas se encontram para falar do caso, Jessica pede para Maria urinar. Sim, um Golden Shower… Tá, nem tanto. Na verdade, depois de tanto lidar com MVAs (Modelo de Vida Artificial), Jessica quer saber se ela é mesmo a pessoa em carne e osso e não um robô, pois os MVAs, segundo a investigadora, são incapazes de urinar. Por isso, pede pra fazer num copinho pra comprovar sua humanidade.

Sim, é algo estranhão, bem estilo do Bendis de como enrolar por várias páginas fazendo graça.

Depois disso resolvido, Jessica conta que encontrou-se com o PAI de Maria HIll. Isso já apareceu na edição anterior, mas agora vemos mais como o papo foi. Ou melhor, o começo do papo não foi, e sim começou com uma briga onde Jessica ficou de olho roxo!

Numa verdadeira batalha classuda entre um senhor de idade e uma mina super poderosa, rapidamente Jessica dá um sufocamento no pai de Maria e o leva como (quase) um sequestrado.

O papo rola, pois ela quer saber o que ele sabe. O pai dela, Vernon, já mudou de identidade algumas vezes (muito por conta da filha ser dirigente da Shield), e não via a filha há mais de 15 anos.

Ele então conta que a última vez que a viu foi no meio da noite, quando viu ela enterrando alguma coisa no jardim da casa dele. Ele então vai ver o que é, e é um dossiê endereçado ao próprio Nick Fury!

Vale frisar que a própria Maria Hill não se lembra de ter feito isso, como se tivesse um buraco na memória dela. Por isso mesmo ela chamou Jessica para ajudá-la a procurar essas informações que estão perdidas.

O mais bacana é que, no meio da edição, na metade da página, a arte simplesmente muda. Há uma mescla entre a arte de Maleev e de outro artista convidado, Javier Pulido!

Javier dá um toque que lembra muito as HQs clássicas de Fury, feitas por Jim Steranko, com muita psicodelia e cores chapadas. Ela mostra o passado da Maria Hill como agente da Shield, focando em uma missão de resgate de agentes infiltrados na Hydra.

Acontece que Maria se recusa a dar sua arma para um dos agentes infiltrados que é seu superior, isso por julgar que ele não tinha como usá-la decentemente na situação que eles se encontravam. Isso acaba causando a morte desse agente no meio da fuga.

Ela então é julgada em um tribunal da própria Shield, que a inocenta das acusações de irresponsabilidade e de ter causado a morte do agente. Então, o parceiro dele traz a família do agente falecido para pegar um pouco no pé dela por sua decisão ter lhe custado a vida.

Irritada, ela vai para um bar tomar umas, e encontra com o Nick Fury (no que aparenta ser a primeira vez que os dois se encontram). Ele entrega para ela este mesmo dossiê que ela enterrou no quintal da casa do seu pai, e quando o lê, fica abismada!

Mas mais do que isso, assim que acaba de ler isso (informações as quais, vale falar novamente, que ela não se lembra), ela saca a arma, pergunta se Jessica leu o que ele continha e… POW POW POW POW. Manda uns pipoco pra cima dela!

Tá, agora fica aqui o grande mistério: o que diabos tem nesse relatório que fez Maria Hill se meter nessa e tascar umas azeitonas na Jessica? Será que, pode ser um relatório que indica que o Capitão América era um agente infiltrado da Hydra o tempo todo (provavelmente não)? Será que ele fala do multiverso ou algo do tipo? Será que foi algo que ela teve que se fazer esquecer de tão importante que era?

Enfim, claro que Jessica não vai morrer. É só algo para dar mais uma intensidade no final e deixar os leitores surpresos. Eu iria rir muito se no final das contas, aquele fosse um MVA que a Jessica arranjou não sei aonde, ainda mais depois do lance lá do copinho de urina.

Mas esse é bem o resumo do que o Bendis faz: várias edições arrastadas sem nada acontecer, para, PIMBA, algo deixar todo mundo com a pulga atrás da orelha. Vamos ver se mês que vem descobrimos o que diabos tem nesse relatório!

Escritor, roteirista de quadrinhos, jornalista, cozinheiro, Jogador de Magic e RPG, dentre outras façanhas incríveis e inimagináveis!"Como estou redigindo?"